segunda-feira, 29 de abril de 2013

POLITICANDO

Vergonha Nacional


     A atual legislatura do Congresso Nacional tem se revelado uma das piores de todos os tempos. 
     Além da eleição e permanência de um conhecido racista e homofóbico à frente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, justamente o espaço destinado à defesa das minorias injustiçadas e perseguidas, temos a presença de dois parlamentares condenados pelo STF na Comissão de Constituição e Justiça da mesma casa, que correm o risco de sairem de lá diretamente para a cadeia. Que aporte esses deputados poderão dar à Constituição e à justiça no parlamento brasileiro?
     Ainda por cima temos três iniciativas vergonhosas, por parte do poder legislativo nacional: a proposta de emenda constitucional que limita os poderes de investigação do Ministério Público da União e outra que coloca sob apreciação do Congresso as decisões do Supremo Tribunal Federal, ambas destinadas a colocar os parlamentares à salvo da justiça brasileira, reforçando a impunidade em um país que sofre com uma justiça lenta e com leis excessivamente tolerantes, que permitem um excesso de recursos protelatórios, fazendo com que crimes hediondos como o massacre do Carandirú levem mais de 20 anos para serem julgados.
     Além dessas, temos ainda a proposta que tenta impedir a criação de novos partidos, num esforço para barrar a nova agremiação de Marina Silva, que ameaça a hegemonia do PT e de sua frente parlamentar, um casuísmo antidemocrático digno dos piores momentos da ditadura militar.
    Como presidente do Senado está um homem que já foi acusado de usar verbas públicas para sustentar sua amante e que, para isso, teria usado notas fiscais frias.
     Na presidência da Câmara dos Deputados temos outro, condenado em primeira instância pela justiça do Rio Grande do Norte, seu estado natal,  quando era Secretário de Governo de seu primo, Garibaldi Alves Filho, por usar recursos públicos em propagandas institucionais para promoção pessoal, além da acusação por uma reportagem da Folha de São Paulo mostrando que parte do dinheiro das emendas orçamentárias promovidas por ele foi parar na empresa que tem como sócio um assessor seu, Aluizio Dutra de Almeida.
     Tudo isso em função dos chamados "acordos partidários", onde partidos que abrigam notórios corruptos se comprometem a apoiar o governo nas votações em troca de cargos e vantagens.
     Isso ocorre no aniversário de 20 anos do plebiscito sobre o regime de governo, que consagrou o presidencialismo. Se o parlamentarismo tivesse triunfado, teríamos um governo de maioria parlamentar e partidos realmente representativos, sem necessidade deste verdadeiro balcão de negócios que se estabeleceu no Congresso Nacional.
     Se não conhecêssemos muitos deputados e senadores que se pautam pela boa conduta, poderíamos afirmar sem sombra de dúvida, que estamos sendo governados por um bando de ladrões. Senão como se justificaria que um homem como Paulo Maluf, procurado pela polícia de dois importantes países (França e Estados Unidos), continue solto e exercendo tranquilamente seu mandato de deputado federal?
     Até quando o povo brasileiro vai aturar tanta impunidade regada a benefícios e regalias financiados com dinheiro público? Outro dia índios invadiram o Congresso Nacional, botando parlamentares para correr do plenário. O dia em que o povo resolver fazer justiça com as próprias mãos, pode acontecer algo bem pior.

   
        

PAPO DE ARQUIBANCADA

ARENA FONTE NOVA: QUEM MANDA É O LEÃO


      Meu amigos, num jogo morno, o Vitória manteve a freguesia nos BAVIs. Desde 2011 que o Bahia não vence o time da toca do leão.
    O primeiro tempo foi dominado pela equipe rubro-negra, que chegou a abrir dois gols de vantagem. Na etapa complementar, a supremacia foi tricolor e até mereceu uma melhor sorte. Entretanto, no conjunto da obra, o Vitória mereceu a vantagem no placar: mantida a freguesia. O técnico Caio Júnior enalteceu o comportamento dos jogadores no clássico. Joel Santana desceu a lenha em sua defesa, refletindo bem o clima dentro do Fazendão.
     Nas semifinais, as equipes do Juazeiro e Juazeirense, classificadas como primeiras de suas chaves, levam vantagem sobre as equipes da capital, Bahia e Vitória, respectivamente. Do jeito que tricolores e rubro-negros andam mal das pernas, não duvido nada de termos uma final do interior.

"VUVUZELA" BAIANA 


    Caros leitores, o BAVI deste final de semana foi marcou a estreia da caxirola, instrumento percussivo, idealizado pelo mestre Carlinhos Brown para agitar as arquibancadas durante as Copas do Mundo e das Confederações. O instrumento, aprovado pela presidente Dilma, foi distribuído entre os torcedores de Bahia e Vitória e deu som às coreografias. A "vuvuzela" baiana já caiu nas graças do povo e será o maior sucesso nos eventos organizados pela Fifa. Graças ao guru do Candeal, a Bahia sai na frente e vai ditar o ritmo das torcidas de todo o mundo. Axé !

POESIA DA SEMANA

     Prezados leitores, aproveitando a semana em que se comemora a Inconfidência Mineira, primeiro movimento pela independência do nosso Brasil, trazemos aqui o poema inicial da fantástica obra de Cecília Meireles, Romanceiro da Inconfidência, onde ela visita o cenário desses acontecimentos tão importantes, transformando suas observações em poesia. Um trabalho feito de pura emoção, que todo brasileiro deveria ler.

Fala inicial

 
Não posso mover meus passos
por esse atroz labirinto
de esquecimento e cegueira
em que amores e ódios vão:
_Pois sinto bater os sinos,
percebo o roçar das rezas,
vejo o arrepio da morte,
à voz da condenação;
_avisto a negra masmorra
e a sombra do carcereiro
que transita sobre angústias,
com chaves no coração;
_descubro as altas madeiras
do excessivo cadafalso
e, por muros e janelas,
o pasmo da multidão.

Batem patas de cavalos.
Suam soldados imóveis.
Na frente dos oratórios,
que vale mais a oração?
Vale a voz do Brigadeiro
sobre o povo e sobre a tropa,
louvando a augusta Rainha,
_já louca e fora do trono_
na sua proclamação.

Ó meio-dia confuso,
ó vinte e um de abril sinistro,
que intrigas de ouro e de sonho
houve em tua formação?
Quem ordena, julga e pune?
Quem é culpado e inocente?
Na mesma cova do tempo
cai o castigo e o perdão.
Morre a tinta das sentenças
e o sangue dos enforcados...

_liras, espadas e cruzes
pura cinza agora são.
na mesma cova as palavras,
o secreto pensamento,
as coroas e os machados,
mentira e verdade estão.

Aqui, além, pelo mundo,
ossos, nomes, letras, poeira...
Onde, os rostos? Onde, as almas?
Nem os herdeiros recordam
rastro nenhum pelo chão.

Ó grandes muros sem eco,
presídios de sal e treva
onde os homens padeceram
sua vasta solidão...

Não choraremos o que houve,
nem os que chorar queremos:
contra rocas de ignorância
rebenta a nossa aflição.

Choramos esse mistério,
esse esquema sobre-humano,
a força, o jogo, o acidente
da indizível conjunção
que ordena vidas e mundos
em pólos inexoráveis
de ruína e de exaltação.

Ó silenciosas vertentes
por onde se precipitam
inexplicáveis torrentes,
por eterna escuridão!

Cecília Meireles
Romanceiro da Inconfidência   

DESTAQUE

Uma linda visita à nova casa de meus pais
     Perdi meu pai em abril de 2007 e minha mãe em maio de 2012.
     Desde que minha mãe morreu tenho sonhado muito com ela e sentido muito a sua morte. O luto realmente é um longo período, necessário para que nos desliguemos dos que partiram e também para analisar nossos erros e acertos na relação com aquela pessoa, as dificuldades, relembrar as alegrias e tristezas, passar à limpo o período de convivência que tivemos nesta terra.
     Logo após sua morte, sonhava sempre com ela, da mesma forma que se passou com meu pai, mas com mais intensidade, já que sempre fomos muito mais próximos, e fiquei responsável por ela nos seus últimos anos, embora dividindo minhas responsabilidades com uma filha que ainda precisava de mim em Vitória da Conquista.
     Sua partida foi repentina, Tinha um câncer insuspeitado.  Apesar de todos os exames que fazíamos, ninguém se lembrou de verificar o pâncreas, e quando vimos já era tarde.
     Nos primeiros meses chorava muito sempre que ia ao centro espírita, me sentindo culpado por não ter ficado sempre ao seu lado e sentindo muito a presença dela. Mas depois fui serenando e me convencendo que não poderia ser de outro jeito.
     Até que sua lembrança começou a ser uma coisa boa, sem dor. Não sentia mais a sua presença a meu lado e fazia muitas orações para que ela estivesse bem, lá do outro lado.
     Mas no dia 23 de abril, dia de São Jorge, fui dormir depois do almoço, como sempre faço, e tive a impressão de acordar num amplo apartamento, todo pintado de cor de tijolo, cor que ela gostava, só que em tons mais suaves.
     Saí do quarto onde despertara e me vi num hall, também amplo, para onde davam as portas de outros cômodos. Imediatamente reconheci a planta do apartamento em que vivemos durante 12 anos em Brasília, só que mais amplo e mais bonito. As paredes estavam todas decoradas com pinturas e estantes com enfeites, do jeito que ela gostava. Minha mãe colecionava pequenos enfeites que sempre trazíamos para ela das viagens que fazíamos, eu e meu irmão.
      Passei à sala, muito ampla, que se abria através de uma porta de vidro larga para uma varanda grande, toda decorada com vasos de plantas. A parede oposta à porta da varanda era toda recoberta por estantes cheias de livros e no meio delas havia um nicho com uma poltrona, onde meu pai estava sentado, lendo, como gostava de fazer no seu escritório em Brasília.
     Falei com ele, que me respondeu com muita tranquilidade, como se soubesse que eu estava ali de visita e estivera apenas cochilando. Elogiei o apartamento e ele foi me mostrar a varanda, que era fechada com lascas de madeira envernizadas e onde havia também uma poltrona e uma lareira, que queimava umas achas de lenha estranhamente brancas.
     Ao olhar para fora, percebi que a varanda, assim como todo o apartamento, eram térreos, dando para um amplo jardim onde minha mãe estava ocupava com muitas flores e plantas, atividade que ela sempre adorou.
     Fui falar com ela, que me mostrou tudo e depois me levou a uma sala de jogos no final do jardim, situado num grande pátio interno de um edifício, para o qual se abriam também janelas de outros apartamentos. Mas só o deles tinha acesso ao jardim.
     A sala de jogos era toda de vidro, cercada de plantas e coberta com algo parecido com palha, ou uma cobertura rústica. Fiquei admirado ao ver uma mesa de jogos coberta de feltro verde, parecida com a que tínhamos na casa de Brasília, onde eles passavam as noites com os amigos em animados torneios de buraco.
     Subitamente me dei conta de que algo ali não era normal e disse a minha mãe que tinha visto meu pai na sala. Ela continuou mexendo nas suas plantas e apenas me observou com olhos pacientes.
     Elogiei o apartamento e disse que queria comprar um ali também. Ela me olhou novamente e sorriu. Insisti, perguntando a ela como meu pai podia estar ali se ele havia morrido. Ela então parou, me olhou e disse: bem, ele está ali, mas não é em carne e osso e continuou suas tarefas.
     Subitamente acordei. Estava em meu quarto em Rio de Contas e tive a certeza de ter estado com eles, que juntos agora desfrutam tranquilamente de uma nova vida, continuando uma convivência que na terra durou 62 anos.
     

CLIPE DA SEMANA

O clipe da semana é da música UM GOSTO DE SOL, composta por Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, Clube da Esquina.

 
Clique no link e ouça a música:

RAPIDINHAS

A ferrovia se aproxima

    Viaduto ferroviário em Sussuarana
 
     As obras da FIOL, Ferrovia de Integração Oeste-Leste, alcançaram as imediações da chapada diamantina, tendo já cruzado a estrada de Sussuarana, com uma ponte de concreto e a rodovia Brumado-Livramento, na altura de Itaquaraí, onde está sendo construída uma passagem de nível sob a rodovia.
Obras da passagem de nível sob a rodovia Livramento-Brumado

     Estima-se que após sua conclusão, a FIOL vai gerar cerca de 30.000 empregos, muitos deles na nossa região. As grandes carretas que atravancam nossas estradas transpoortando a soja do oeste para o porto de Ilhéus, deverão ser substituídas por caminhões de menor porte, que transportarão os produtos da região para o porto seco que deverá ser erguido em Itaquaraí, melhorando as condições de trafego nas rodovias e mudando a qualidade da clientela dos postos de combustível.
     Só falta construir uma nova ponte rodoviária em substituição àquela, perigosíssima, que só dá passagem para um veículo, logo depois de Sussuarana, e recuperar o asfalto que vai dali até Brumado.
     Progresso à vista!  

Mais um crime cometido por uma "criancinha"


O sofá no consultório da dentista, onde os criminosos jogaram alcool sobre ela e atearam fogo.
 
     O bárbaro assassinato de uma dentista, queimada viva dentro de seu consultório, porque só tinha R$30,00 na sua conta, vai ficar, mais uma vez, impune, devido à proteção que o Estatuto da Criança e do Adolescente dá aos menores criminosos, tratando-os como se fossem criancinhas inocentes.
     Os quatro jovens que cometeram o crime já combinaram entre eles que o único menor vai se responsabilizar pelo ato absurdo, fazendo com que daqui a três anos todos estejam de volta às ruas para cometer mais crimes hediondos.
    Claro que os liberais de plantão já se levantaram novamente contra a redução da maioridade penal. Espero que nenhum desses defensores da impunidade seja atingido pela sanha assassina desses jovens infratores.

 Encontro de professores de dança em Rio de Contas


     Recebemos dos amigos Miguel Bartilotti e Flor Violeta, o folder do primeiro encontro de professores de dança  do interior da Bahia, a ser realizado no mês de maio, em Rio de Contas.
     As inscrições estão abertas de 22 de abril a 06 de maio. Mais informações pelo blog www.florvioleta.wordpress.com.
     Se você é da área, não deixe de participar. 
     

HUMOR TRANSATLÂNTICO



 PIADA CONTADA

 Visita ao pediatra.

Uma mulher leva o bebê ao consultório do pediatra.
Depois da apresentação o médico começa a examinar o bebê e vê que o seu peso está abaixo do normal e pergunta:

- O bebê bebe leite materno ou mamadeira ?
- Leite materno, diz a senhora.
- Então, por favor, mostre-me seus seios, pediu o médico.

A mulher obedece e o doutor toca, apalpa, aperta ambos os seios; gira os dedos nos mamilos; primeiro suavemente, depois com mais força; coloca as mãos embaixo e os levanta; uma vez, duas, três, num exame bem detalhado. Inconformado, chupa os mamilos diversas vezes. Sacode a cabeça para ambos os lados e diz:

- Pode colocar a blusa.

Depois da senhora composta, o doutor diz:

- É claro que o bebê está com o peso abaixo, a senhora não tem leite nenhum !
- Eu sei, doutor. Eu sou a avó, mas, adorei ter vindo.

TRIBUNA ABERTA

      Esta semana, recebemos do leitor Pedro, o videoclipe EU SOU O SAMBA, protagonizado pelos atores Mário Luz e Jessica Cardoso e resolvemos publicá-lo em nosso blog: um belíssimo trabalho ! 
       Agradecemos sua participação Pedro.
       Participe você também do Blog O PAIZ, mande sua sugestão.
  

Clique no link e assista:

 Ficha Técnica:

Roteiro e Direção: Bruno Zakarewicz
Edição: Bruno Zakarewicz e Diogo Perez
Color Grading: Diogo Perez
Música: Marcelo Fragoso (Samba Rock Animal)

segunda-feira, 22 de abril de 2013

POLITICANDO

 Uma Universidade Federal 
para a Chapada Diamantina
Tesouros arqueológicos da Chapada
(Pedra do Cauã, Rio de Contas)
     Se encontra em análise pela Câmara dos Deputados a criação da Universidade Federal da Chapada Diamantina, que teria sedes nas cidades de Seabra, Lençóis, Ipirá, Rio de Contas e Morro do Chapéu.
     O impacto da criação desta universidade sobre a região seria imediato, reduzindo o êxodo dos jovens para cidades maiores, especialmente Vitória da Conquista e Salvador e dinamizando a economia, além de contribuir para a preservação do importante patrimônio histórico da região.
     A criação de empregos, especialmente de professores, atrairia a presença de profissionais de alto nível, que com seus conhecimentos ajudariam a aumentar o nível de ensino nas escolas locais, pois é sabido que o conhecimento científico produzido pelas universidades, se espalha por todo o tecido social, influenciando positivamente a vida de todos.
     Os estudantes, que viriam fazer seus cursos na Chapada, assim como os novos funcionários, aportariam recursos, que movimentariam o comércio local e a depender dos cursos escolhidos, poderíamos ter o incremento de atividades econômicas importantes. 
Orquídeas endêmicas, são uma das maiores riquezas regionais
      O estudo da flora local, por exemplo, poderia ser objeto de um curso de botânica, dada a riqueza e diversidade da flora da Chapada. A fauna também tem espécies raras e delicadas, que poderiam ser objeto de estudo de um curso de biologia ou de meio ambiente e recursos naturais.




O imenso patrimônio espeleológico da região
     O patrimônio arqueológico e espeleológico da região é imenso. Um verdadeiro tesouro a ser explorado, a espera de especialistas que se debrucem sobre ele.
     Um curso de arqueologia seria importante, para desvendar o ainda misterioso passado de nossos ancestrais, que apenas começou a ser explorado por alguns poucos arqueólogos, sem o apoio necessário de programas governamentais.
     A enorme quantidade de grutas, muitas ainda inexploradas, podem revelar outros tesouros arqueológicos e geológicos, justificando a criação de faculdade de geologia.
 Novas jazidas de minério de ferro foram encontradas na região e serão beneficiadas com a passagem da ferrovia Oeste-Leste, entre Brumado e Livramento.
     A Chapada Diamantina, além de suas belezas naturais e riquezas culturais, também é uma província mineral. Aqui foram descobertas as primeiras minas de ouro e jazidas de diamantes do nordeste, durante a colônia, fato que favoreceu a ocupação humana na região.
     A mineração está profundamente ligada à sua história e hoje novas jazidas de minerais continuam a ser descobertas, justificando a criação de uma faculdade de mineralogia.



 Arquitetura colonial em Rio de Contas

A arquitetura colonial da chapada diamantina forma um patrimônio importantíssimo para o Brasil, sendo objeto de estudo de arquitetos e historiadores, nas três cidades tombadas da região, Lençóis, Mucugê e Rio de Contas, justificando plenamente a instalação de uma faculdade de história e um curso de arquitetura. Aliás, a única faculdade de arquitetura pública do estado, até hoje é a da UFBA, em Salvador, e só recentemente alguns cursos particulares vem surgindo no interior.
Agricultura orgânica na Chapada
     O potencial agrícola da região também é fantástico. Dona de um clima temperado, devido à altitude e com pluviosidade média anual em torno de 800 mm, a região já demonstrou sua capacidade de produzir frutas cítricas, café, uvas, inclusive para fabricação de vinhos de qualidade, morangos, melões, pêssegos, maçãs e outras frutas de climas frios, além de manga, maracujá, abacaxi e cana de açúcar, e uma aguardente de cana especial que já é exportada para a Europa e Estados Unidos.
     Mas faltam conhecimentos técnicos aos agricultores, para que a produtividade cresça e a economia deslanche. Isso justifiacria a implantação de uma faculdade de agronomia, com ênfase na agricultura orgânica, já largamente praticada na região, pelos pequenos produtores.
Frutas produzidas na Chapada Diamantina
     Por todos esses fatores, enquanto a Câmara analisa o projeto de Lei 4094/12, que autoriza o poder executivo a criar a Universidade Federal da Chapada Diamantina, cabe a nós, habitantes da região, nos mobilizarmos para definir que cursos seriam mais importantes para nossa economia e como eles seriam divididos entre as várias cidades sede.
     Talvez para isso fosse interessante criar um comitê regional de apoio a criação da UFCD, com representantes de todos os municípios envolvidos, para dialogar com os deputados e levar a eles nossas reivindicações.
     Cabe também aos prefeitos e vereadores da região se mobilizarem em torno desta proposta, tão importante para o nosso futuro.

PAPO DE ARQUIBANCADA

LIGA DOS CAMPEÕES



        Meus amigos, esta semana começam as semifinais da liga dos campeões da Europa. Barcelona e Bayern de Munique jogam amanhã e Borússia Dortmund e Real Madrid disputam a outra vaga para a grande final !
       O time catalão, apesar de jogar o melhor futebol entre as quatro equipes, vai enfrentar os bávaros do Bayern, uma equipe extremamente forte, fisicamente, e tecnicamente bastante aplicada.
      O clube merengues, por sua vez, vai à Dortmund enfrentar o emergente europeu, que ao lado da sua fanática torcida - tem a melhor média de público do mundo, com aproximadamente 80.000 pessoas por partida - e comandada pelo excelente atacante Lewandowski e pode surpreender a constelação de craques de Madri.
      Esta fase da Champions é o retrato do futebol mundial, com as quatro equipes sendo base das seleções da Espanha e da Alemanha, a meu ver, as melhores seleções do futebol mundial e favoritíssimas, ao lado da Argentina, Itália e Holanda, ao título da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.
     Faltando um ano para a Copa, espero que eu esteja equivocado e que a verde e amarela esteja entre as favoritas quando começar a competição !
SEM A CARA DA RIQUEZA

À partir do artigo de ZÉ ROBERTO

      Para não dizer que sou implicante com nossos treinadores, fui ao Centro Cultural Correios, no Rio de Janeiro, assistir Céu sobre Chuva de Botequim, encenada por Xando Graça, Márcia do Valle, Andréa Dantas, Rogério Freitas, Nil Neves, Marcello Dias, Vandré Silveira, Dai Bonfim, e os músicos Fabinho de Lelis e Luciano Moreira, escrita pelo consagrado Gianfrancesco Guarnieri e dirigida pelo também consagrado Antonio Pedro. 
    Em nenhum dos 90 minutos da peça a apresentação dos atores foi interrompida por um gesto qualquer da direção. Os aplausos foram para os artistas, o reconhecimento, a admiração, ficou embutida ao comandante que os ensaiou durante a semana, lhes dando orientação e segurança para atuar.
     No cinema não é diferente.
     Você assiste E.T. e cultua Steven Spielberg, e quando ARGO leva o Oscar sabemos que o talento do diretor premiado Ben Aflleck é que está por trás das lentes.
     Sendo assim, porque no espetáculo futebol o diretor precisa ficar ao lado do palco, exposto ao sol, à chuva, às chacotas dos torcedores, raramente aplaudidos?
    A cena em que meu amigo Abel Braga deixou o Estádio Raulino de Oliveira expulso, contra o Flamengo, foi constrangedora.
     No lugar de ter sua imagem preservada, como técnico reconhecido e vitorioso, o país assistiu um senhor de 60 anos, quem sabe com netos, saindo de cena repreendido por um anônimo mediador como um colegial desobediente que não sabe se portar perante as regras estabelecidas.
    Está mais do que na hora dos nossos treinadores repensarem sua postura, deixarem que seus craques, sejam livres para ousar e novamente os verdadeiros protagonistas da partida.
     Se são “professores”, devem continuar dando aulas e permitindo que seus alunos façam sozinho suas provas.
      Domingo, contra o Bangú, Abel era um homem à beira de um ataque de nervos num jogo que não mexia com os nervos de ninguém. Que liderança há de surgir nas quatro linhas se o improviso, a inteligência, os reflexos são tolhidos por aquela figura impávida, gestos estudados, marquetizados, que ninguém em campo escuta ou lhes dá atenção?
     Volta Abel, retorna Osvaldo de Oliveira ao banco de reservas, abandonem seu burródromo durante as semifinais da Taça Rio, dando exemplos e deixando seus atletas retirarem da cartola algo diferente em cima do sistema tático que estabelecerem.
    Ou alguma obra de arte do nosso futebol, como a bicicleta, o elástico, a folha-seca e a caneta tiveram a co-autoria de algum treinador?
     Fico a imaginar se Leonardo da Vinci, Picasso, Portinari conseguiriam retratar sua magia com um tagarela destes ao seu lado. Oscar Niemeyer, então, teria antecipado a desarmonia interna, não desenhado a harmonia externa do Senado, da Câmara dos Deputados se JK ficasse dando palpites ao lado da sua prancheta.
    O Maracanã já tem a cara da FIFA.
    Como uma bolsa Louis Vitton, bonita, é claro, cara e pasteurizada que você encontra em Wembley, no Parque dos Principes, no Santiago Bernabeu, será inaugurado no próximo sábado sem a cara da nossa riqueza – que no futebol era a diversidade traduzida na geral e entre os divertidos arquibaldos.
    Debaixo de gritos como toca, marca, volta e, principalmente, pega, inibindo cada ato de criação, que outros Zico, Gérson, Romário e Rivelino pisarão naquele tapete para fazer o mundo, outra vez, literalmente sucumbir aos nossos pés?

Fonte: Blog do Juca Kfouri


POESIA DA SEMANA




Vaidade


Sonho que sou a Poetisa eleita,
Aquela que diz tudo e tudo sabe,
Que tem a inspiração pura e perfeita,
Que reúne num verso a imensidade!

Sonho que um verso meu tem claridade
Para encher todo o mundo! E que deleita
Mesmo aqueles que morrem de saudade!
Mesmo os de alma profunda e insatisfeita!

Sonho que sou Alguém cá neste mundo...
Aquela de saber vasto e profundo,
Aos pés de quem a Terra anda curvada!

E quando mais no céu eu vou sonhando,
E quando mais no alto ando voando,
Acordo do meu sonho... E não sou nada!


Florbela Espanca

DESTAQUE

LANÇAMENTO


       Caros leitores, foi um sucesso o lançamento do livro ESCOLA, ESPAÇO E DISCURSO, do escritor Ricardo Stumpf Alves de Souza, no último sábado, 20 de abril, no Espaço Nordeste Rio de Contas.
       O autor fez uma breve explanação sobre sua obra e convidou a professora Flor Violeta e a diretora Luciana ambas do Colégio Estadual Carlos Souto, para compor a mesa do vibrante debate sobre educação, com participação dos leitores, amigos e alunos da plateia, que estender-se-ia noite adentro, não fora o horário.
        Ao final do debate houve a sessão de autógrafos e um coquetel delicioso.
       A equipe do Espaço Nordeste Rio de Contas está de parabéns pelo trabalho e o Banco do Nordeste pelo apoio e incentivo à cultura.

CLIPE DA SEMANA

O clipe da semana é da música REGGAE DA TRIBO, composta por Lucas Barreto, na interpretação de Lucas Barreto e Banda Antônio Brother.


Lucas Barreto e Banda Antônio Brother

Clique no link e ouça a música:

RAPIDINHAS

Faturando alto
     A política norte-americana de provocar conflitos com o Irã e a Coréia do norte, já começa a render seus frutos. A Coréia do Sul acaba de anunciar a compra de bilhões de dólares em helicópetros de combate da Boeing, enquanto o novo Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Hagel, faz um "giro" pelo oriente médio para vender mais de 10 bilhões em armamentos para Israel e as monarquias feudais.
     Interessante observar como os americanos estão presionando os países árabes que se libertaram das ditaduras (sustentadas por eles) e que agora estão sob governo eleito da Irmandade Muçulmana, para que se democratizem (principalmente o Egito), enquanto continuam apoiando e financiando os regimes feudais, cujas ditaduras monárquicas não dão nem o direito às mulheres dirigirem um automóvel.
     Tudo em nome da democracia, é claro.
Arquitetura brasileira no gelo
Futura Estação brasileira na Antártida 

     A nova base brasileira na Antártida, já tem um projeto aprovado, escolhido num concurso do IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil), assinado pelo arquiteto Fábio Faria, de Curitiba. O projeto vencedor levou um prêmio de R$100.000,00, além do contrato para sua execução, pela Marinha do Brasil.
     O projeto, de 3.200m2, inclui um andar superior, com as acomodações para os pesquisadores e um inferior, onde se situam os laboratórios e áreas operacionais, além de um espaço de convívio.
     Tudo vai ser pré-fabricado no Brasil, já que não é possível gerar resíduos de obras no continente gelado, e montado no local. A energia para abastecer a estação Comandante ferraz, deverá ser fornecida por aerogeradores e placas fotovoltaicas, com impacto mínimo sobre o meio ambiente, preocupação primeira dos projetistas.
     Parabéns aos vencedores pelo belíssimo projeto.

Bye bye Franco



     O presidente golpista do Paraguai, Federico Franco, acumulou uma nova derrota ao seu currículo, já cheio delas, depois que orquestrou um golpe para destituir o Presidente Fernando Lugo e assumir o poder, levando o Paraguai a ser excluído do Mercosul e da Unasul.
      Além disso, procurou inviabilizar a candidatura presidencial do Partido do ex-general Lino Oviedo, morto misteriosamente num acidente de helicópetro, durante a campanha presidencial, pagando posteriormente milhões de dólares ao senador que o substituiria na chapa, para que apoiasse seu Partido Liberal.
      A derrota para o velho Partido Colorado, recolocou as coisas no seu devido lugar. A esquerda somada, teve mais de 15% dos votos e Lugo foi eleito senador.
      O novo presidente, Horácio Cartes, é o maior empresário do Paraguai e sofre acusações de participar do contrabando de cigarros e tráfico de drogas. Portanto, não será muito difícil para os cinco partidos de esquerda crescerem na oposição, formando uma frente única, enquanto Franco e seu Partido Liberal caminham para o esquecimento.

 “111 presos indefesos, mas presos”...

  
          Interessante o povo brasileiro: "vagabundo tem que morrer", referindo-se aos criminosos de maneira em geral, em sua maioria. Agora pedem justiça para os 111 presos mortos no Carandiru: vai entender...
           Não corroboro com essa estória de "justiça com as próprias mãos" - sobretudo de forma tão covarde, como foi neste episódio lamentável - quero deixar bem claro !
           Entretanto, se os responsáveis pela chacina agiram covardemente, o que dizer dos marginais que tiram as vidas de filhos, mães e pais de família ?! E não me venham com papo antropológico, de que é uma questão social (apenas), afinal as turmas das classes média e alta também tem feito barbaridades.
           Acredito sim, no descaso da justiça, obsoleta, na banalização da violência pela mídia em geral, na desvalorização da família e, sobretudo, na morte do amor ao próximo !
          Que os "justiceiros" sejam julgados cegamente (corretamente). Que os 111 espíritos descansem em paz e um dia retornem para rever seus atos. É tudo em que acredito !

          “... o Haiti não é aqui...”




HUMOR TRANSATLÂNTICO



TRIBUNA ABERTA



             Este espaço é aberto para o leitor que deseja publicar alguma matéria interessante ou até mesmo dar sua opinião acerca de algum assunto publicado neste blog ou de interesse geral, desde que este não seja de conteúdo racista, pornográfico ou ofensivo. Os autores deste blog reservam o direito de decidir se o conteúdo enviado será publicado.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

POLITICANDO

Coréia x Estados Unidos

     A crise da Coréia com os Estados Unidos já está enchendo o saco.
     Se não vão atacar, então parem de ficar ameaçando, porque ninguém mais está acreditando.
     Mas a briga ali é páreo duro. De um lado a maior potência imperialista do planeta quer manter a tensão entre as duas Coréias, para justificar a manutenção das suas bases na região. Do outro uma república comunista "monárquica", onde a sucessão dos presidentes passa de pai pra filho, como se fossem reis, e onde o novo "dirigente supremo" precisa mostrar força e decisão para conseguir obter a lealdade das forças armadas.
     Uma merda total.
     O melhor cenário para o mundo seria a reunificação das duas Coréias, mas Japão, China e Estados Unidos morrem de medo que isso aconteça, pois os dois países reunidos teriam uma força econômica, política e militar enorme. Todos preferem mantê-los divididos, por medo, e os coreanos parecem não saber como sair desta armadilha. 
     Mas pensando ainda na possibilidade de uma guerra, acredito que os coreanos tem a vantagem de sua vizinhança. Os americanos não teriam como destruir a Coréia, vizinha da Rússia e da China, sem despertar fortes reações desses dois países.
     Tomar a Coréia do Sul seria fácil para os norte-coreanos, que tem um exército de 1 milhão de homens. Em poucas horas eles tomariam tudo, como fizeram em 1950. O difícil seria segurar o que viria depois, com a provável invasão de uma força da OTAN, nos moldes do Iraque ou Afeganistão, com armas muito mais modernas.
     Os traficantes de armas estão excitadíssimos com a possibilidade de uma nova guerra, que lhes daria um lucro astronômico. Inclua-se nisso as empresas que fabricam armamentos nos países exportadores de armas, como Rússia, Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Bélgica e Israel.
     Milhões iriam morrer, mas que importa, desde que a guerra não seja no território deles?
     Além disso, uma guerra convencional na península coreana seria um ótimo campo de experimentos para novas armas, que estão sempre saindo das pranchetas.
     Mas e se a guerra fosse atômica? Bom, isso é pouco provável, mas nunca se sabe, quando se tem um "presidente" inexperiente e necessitando se afirmar junto à uma imensa burocracia estatal e uma economia baseada na militarização do país, como na Coréia do Norte.
     De qualquer forma os americanos ficaram preocupados, afinal invadir países pequenos e desarmados é a especialidade deles, mas enfrentar uma potência atômica é outra história. Por mais cautelosos que eles sejam, há sempre a possibilidade deles levarem uma bomba numa de suas bases no pacífico, ou o que é pior, em seu próprio território, o que seria desmoralizante e prejudicaria uma economia que há cinco anos está patinando para se recuperar de uma crise.
     Aliás, se eles ainda não invadiram a Coréia do Norte é porque eles conseguiram a bomba, senão, já teriam sido varridos do mapa. E o líder coreano sabe muito bem disso, por isso mostra suas armas.
     De qualquer forma, se fizermos um retrospecto, a possibilidade da Coréia do Norte invadir o sul, que aliás faz parte da sua própria nação, é bem menor do que a dos americanos atacarem.
     Nos últimos três séculos as invasões americanas em países do mundo inteiro já ultrapassam mais de 100. Além disso eles foram o único país até hoje a lançar um ataque nuclear, em Hiroxima e Nagazaki, duas cidades japonesas, provocando um holocausto instantâneo de centenas de milhares de homens, mulheres e crianças, a grande maioria civis desarmados, com a desculpa de que queriam "abreviar a guerra".
     Os americanos são, sem dúvida, um país predador, que aterroriza o mundo inteiro. São como o gato da história, que devorava os ratinhos, até que um deles teve a idéia de colocar um guizo no seu pescoço, para saber quando ele se aproximava. O problema era: quem iria colocar o guizo no pescoço do gato? Parece que a Coréia do Norte está disposta a se sacrificar e que seu presidente é louco o bastante para isso.
Para ver a lista dos países que os Estados Unidos já invadiram até hoje, entrre no link abaixo:


PAPO DE ARQUIBANCADA



Cheques prontos para a assembleia da CBF.
 
Juca Kfouri  
            Foi agitada a sexta-feira na CBF.
            A tesouraria trabalhou até mais tarde para preparar os 27 cheques que, espera-se, adocicarão os presidentes das federações que andam descontentes com os altos salários que a cúpula da entidade recebe, se comparados com as mesadas de cada um deles, com exceção dos favoritos.
           Parte dos cartolas já está no Rio, para a assembléia de aprovação de contas nesta terça-feira.
          Há quem se diga indignado com a sordidez da tentativa de compra e prometa surpreender na assembléia.
          Ver para crer.
          Os cheques variam de R$ 100 mil a R$ 400 mil quando, em média, a mesada para cada federação é de R$ 50 mil.
Fonte: Blog do Juca kfouri 
PODE TO BE ?!

            Meus amigos, mesmo se referindo ao Bahia como uma sardinha (time pequeno), papai Joel está de volta à good terra. Não vejo com bons olhos a contratação do mister prancheta. Trata-se de um técnico ultrapassado - tanto quanto o seu inglês, the book is on the table - que banca o amiguinho de jogadores e leva todo mundo no papo ! 
            Em sua estréia no comando, o Baêa empatou com o Vitória da Conquista em 1 a 1, com direito a gritos de burro, burro, vindos das arquibancadas e vaias ao final da partida. Joel Santana retrucou:
           _ “É querer demais que, sem treinar, as coisas deem certo. Aí, ao invés de treinar, vocês achariam que eu sou o (mágico) David Cooperfield. Mas ainda não tenho esse dom”, afirmou.
           Concordo com ele, entretanto, mesmo sem aparecer no Fazendão ele escalou o atacante Souza, que tem reclamado publicamente, insatisfeito com a reserva e salários atrasados, vai entender...
           O atual time tricolor pode perfeitamente ser campeão baiano, contudo, para série A do brasileirão vai ser preciso o papai Cooperfield e a diretoria do esquadrão de aço contratarem muito e bem: com esse elenco nem mágica resolve.

ERA MELHOR TER PERDIDO !

            A vitória no clássico de domingo, frente ao arquirrival, definitivamente, não fez bem ao time rubro-negro. O seu torcedor acreditou que a goleada imposta ao Bahia era a mostra da qualidade do elenco. Estão todos enganados, o elenco do Vitória é muito limitado. Tem dois laterais, Nino Paraíba e Mansur que são muito ruins. A defesa formada pelo estabanado Gabriel e o namorado da Nicole Bahls é muito fraca, imaginem que ainda temos o David Bráz no banco. No meio campo o técnico Caio Júnior tem o Renato Cajá, Luis Alberto e Escudero que tem um bom nível, mas Michel seria um bom reserva. No ataque o esforçado Maxi (primo do Messi), desde os tempos de Flamengo, provou que não sabe fazer gols e o Dinei é lamentável.
            Um time cujo artilheiro é Nicácio, pode-se imaginar quão deficiente é seu ataque. O time da toca do leão precisa trazer reforços, urgente. Campeonato baiano não é parâmetro para nada. Se o Vitória não contratar, vai ser rebaixado para a série B do brasileirão.